Missão de Mãe 4 – Favoritismos

Tania Rubim

Missão de Mãe 4 – Favoritismos

Ainda que, inconscientemente as vezes os pais sentem favoritismos entre os filhos, no entanto não devem deixar transparecer que gostam ou se identificam mais com um filho que com o outro, isso pode provocar rivalidades e ódio entre os irmãos, pois os dois desejam ser amados e aceites de igual maneira.

Saiba identificar quando você favorece mais um filho do que o outro:

-Na maneira que você trata os dois

-Quando eles brigam, você sempre defende o filho favorito, ainda que ele não esteja com a razão

-Quando você fala com alguém dos seus filhos, só menciona o preferido, seus olhos brilham ao falar dele, enquanto que do outro você nunca fala

-Só elogia um, o outro ainda que faça coisas boas e acertadas, você nunca reconhece

-Você beija e abraça mais um que o outro

-Na hora de comprar algo, sempre o melhor e mais bonito é para o filho preferido.

Estes são alguns sinais de que você tem praticado o favoritismo, isto vai trazer consequências dolorosas e duradouras para a criança que se sente menos amada ou ate mesmo desprezada.

Peça a Deus sabedoria para nunca cometer esse erro, e aprecie todos os seus filhos, eles podem não ser iguais, mas são igualmente seus.

Rebeca era uma boa esposa e mãe de gêmeos, Jacob e Esaú, mas ela favorecia a seu filho Jacob. Por este motivo ela cria varias estratégias e manipula as situações para que seja Jacob a receber a benção do pai e não Esaú que era o primogénito e tinha direito a benção.

Assim aconteceu, Isaque, em seu leito de morte e sem saber deu a benção a Jacob e isto provocou o distanciamento físico da família.

Mais tarde isto veio a acontecer com Jacob que tinha favoritismo pelos seus filhos com Raquel. Seus filhos com Lia vendo isso, venderam ate o próprio irmão, Jose, por ciúmes, veja que desenlace horrível.

É uma historia triste, mas que se repete nos dias atuais, muito cuidado com as comparações e favoritismos, as crianças se dão conta de tudoe isso interfere no seu interior e no seu desenvolvimento intelectual.

Autora do livro "Escolhida para o Altar". Faço a obra de Deus no Altar por 20 anos, espero através do blog ajudá-las, dividindo com vocês experiências e aprendizados.


Comments (3)
  • Avatar

    Débora Batista Assunção Aug 15 2011 - 2:52 pm Reply

    Boa Tarde Dona Tânia,
    Devemos evitar o favoritismo mas também deixar claro as crianças que o filho obediente sempre agrada mais o pai e consequentemente é recompensado mais que o desobediente e que isso não é questão de favoritismo e sim de justiça, até Deus é assim quando fala "Eu amo os que amam e os que me desprezam serão desmerecidos, também é importante educar a criança no sentido de conviver e se alegrar com elogios a outros e incentivá-las a não sentir e nutrir dentro de si sentimentos como inveja e ciúme, ensinar os filhos a serem unidos e querer o bem um do outro é um passo fundamental, eu acho bom que as crianças convivam com crianças que são tidas como favoritas para que ao crescerem saibam como conviver com o sucesso alheio, o que está errado é os pais só verem a qualidade de um dos filhos, acho que as qualidades de todos os filhos devem ser valorizadas pelos pais, Que Deus a abençoe!!!

  • Avatar

    fabiana renata Aug 21 2011 - 6:51 pm Reply

    ola D.tania isso serviu muito pra mim pois tenho 2 filhos um menino e uma menina eu tinha preferancia mas pela menina, e isso esta afastando cada dia mas o meu filho de mim antes ele so queria fica na casa de sua avo por parte de pa e quando eu chagava do trabalho ele nem ligava. acompanhado seus post pude perceber o quando estava afastando ele de perto de mim e de Deus pois como ia leva-lo para iurd comigo se ele nao queria esta comigo mas botando em pratica tudo, meu filho esta querendo fica comigo quando me ver me abraça e me beija muito agradeço a Deus por te dado essa direçao a sr° bjus fabiana

  • Avatar

    Andreia Galde Jun 22 2018 - 11:42 am Reply

    Eu acho que não deve mesmo ter favoritismo porque cada um tem a sua personalidade e os pais devem amar e respeitar o jeito de cada um, talvez para um seja mais rigido e para o outro não, mais isso não quer dizer que o amor e carinho, vão ser dado a um e o outro não. Acho que não tem nem lógica sendo eles filhos de uma mesma mãe.

Leave a reply

Name (required)

Website