Missão de Mãe 3 – Comparações

Tania Rubim

Missão de Mãe 3 – Comparações

Isto acontece com muita frequência, não que as mães o façam de propósito, mas realmente isto não é saudável para nenhuma criança.

Quando a mãe começa a comparar o filho com o irmão, o priminho ou até mesmo com um amigo da escola, sem dar-se conta ela esta prejudicando o filho, ele sente que não é o suficientemente bom e começa a sentir-se inferior ou até mesmo fica revoltado e com baixa autoestima.

As crianças nunca são iguais, ainda que sejam da mesma idade, elas não tem o mesmo comportamento nem as mesmas habilidades.

Veja se estas palavras lhe soam familiares:

Seu irmão é tão comportado, não sei a quem você puxou tão malcriado; Olha como seu amiguinho é inteligente, vê se aprendes e deixas de ser burrinho; sua prima é muito mais prendada que você, na realidade não sei mais que fazer contigo, você não me ajuda em nada”.

Frases como estas são como uma facada no coração do seu filho, comparar não melhora o comportamento da criança como é sua intenção, pelo contrario só piora, pois ela se sente tão mal que não tem vontade de mudar e ser melhor. Talvez você pensa que esta ajudando seu filho, mas esta atrapalhando.

Porque não usar outra tática, com palavras amorosas incentivar seu filho a ser diferente? Elogiar quando ele acerta, ou quando faz algo para você, ainda que não saiu perfeito, ele se esforçou.

Não aponte somente seus defeitos, saiba apreciar suas virtudes, para que ele sinta que é amado do jeito que ele é.

“Vós, pais, não irriteis a vossos filhos, para que não fiquem desanimados.”

Colossenses 3:21

Se você já sofreu com comparações quando criança e isso lhe afetou até a vida adulta, deixe seu comentário, para que os pais saibam como essa situação prejudica os filhos.

Autora do livro "Escolhida para o Altar". Faço a obra de Deus no Altar por 20 anos, espero através do blog ajudá-las, dividindo com vocês experiências e aprendizados.


Comments (11)
  • Avatar

    debora ferreira Aug 12 2011 - 2:53 pm Reply

    eu fui criada ,pela minha avô,ela sempre mim dizia palavras,que mim colocava,pra baixo;dizia que não sabia fazer nada,que eu não aprendia nada,que meu pai mim regeitou quando nasci, disse que não era filha dele.que minha mãe tem um problema de ulçera varicose que era por minha causa,porque quando ela ficou gravida de mim ,que tomou um tombo na perna depois abriu uma ferida na perna da minha mãe.eu cresci com esse complexo,com sentimento de que ninguem mim amava pelo fato do que meu pai disse,mas hoje graça á Deus ,hoje sou livre desses sentimento meu Deus ,mim mostrou seu amor de pai ,então eu que era carente de atenção,carinho .hoje tenho paz.

  • Avatar

    Raquel Aug 12 2011 - 4:45 pm Reply

    Olá D.Tania Gosto mto do blog da sr ^^ Achei mto interessante essa série voltada para as mães. Eu tenho 15 anos e ate hj minha mãe faz comparações e fala vários coisas para mim Mesmo eu me esforçando diariamanete para agrada-la Sei q não é sua intenção mas até alguns anos atras me colocava pra baixo com suas palavras Hoje com o Espírito Santo dentro de mim ja não me importo mais com oq ela diz pois sei do meu potencial e o quanto Deus me ama!

  • Avatar

    Vitória Araújo Aug 13 2011 - 9:32 am Reply

    Eu já sofri com comparações mas não culpo minha mãe, pois ela não sabia o quanto isso me oprimia. Bom, eu me achava inferior, porque todos eram sempre melhores que eu. Eu sempre tirei boas notas, mas nem sempre ia bem em algumas coisas…Um dia, eu falei isso para minha mãe o quanto eu me sentia infeliz, e ela me compreendeu. Eu amo a minha mãe! E Comparações são muito frustrantes…

  • Avatar

    Ruana Amora -Manaus Aug 13 2011 - 10:32 am Reply

    Eu já sofri com comparações na familia realmente é muito ruim, isso prejudica a fase adulta da pessoa se essa não confiar no que Deus tem pra ela.Mas Deus me livrou de todos os complexos e me deu a certeza de que me aceita do jeito que eu sou. Te amo meu Jesus.

  • Avatar

    Ruana Amora -Manaus Aug 13 2011 - 10:34 am Reply

    Eu ja sofri com comparações na minha adolescência e isso vem nos acompanhando até a fase adulta. Mas eu venci pois Deus me libertou de todos os complexos Ele me ama e me aceita do jeito que eu sou. Hoje sou livre e liberta. te amoooooo Jesus

  • Avatar

    Maria Rosa Aug 14 2011 - 10:09 am Reply

    Eu também sofri muito com comparações, muitas delas não foram feitas na infância, mas na adolescência e até fase adulta. A pior coisa que esxiste é isso, machuca demais.

  • Avatar

    gabi nick Aug 14 2011 - 6:04 pm Reply

    Olá dona!
    Eu tbm sofri com comparações, principalmente quando tentava ajudar na casa e minha mãe dizia que eu não sabia fazer nada direito, ou falava que não fazia nada … carreguei esse complexo a minha infancia e pré-adolecencia,isso piorou com o falecimento do meu pai, não foi facil cheguei a ter depressão infantil, além do vazio que tinha dentro de mim, havia uma tristeza que parecia não ter remédio. Somente o Senhor Jesus conseguiu aliviar minha dor e tirar meu complexo, Ele sarou minhas feridas e me deu o amor e compreenção que sempre me faltou, achei meu lugar! Hoje sou muito feliz servindo a Meu Pai!

  • Avatar

    Patrícia Goulart Aug 20 2011 - 6:39 am Reply

    Na verdade eu não sofria comparações, mas simpreconceitos e depreciação. Isso era fruto da ignorância da minha avó que alem de tudo servia aos encostos. Minha mãe era branca e meu pai negro desta forma saí com aquela mistura que não é branco nem preto (hehehe), lembro da minha vó dizendo: sarará não tem bandeira, pq não é preto nem branco, ou seja: não é ninguém! Ela falava tantos palavrões, sua boca era tão suja que nem sei como eu não aprendi ( graças a Deus). Falei o primeiro palavrão aos 19 anos por influência de mas cias. Aliás, ser tão depreciada na infância me fez crescer sem auto-estima. Demorei muito pra me aceitar, e sempre me envolvi em relacionamentos que me depreciavam mais ainda. Hoje sou mãe solteira de duas meninas e por mais que eu faça sei que falta algo só que eu não consigo ser muito carinhosa, sou rígida com elas e vejo aquele olhar de desapontamento na mais velha… gostaria que alguem me ajudasse…

  • Avatar

    Tania Rubim Aug 20 2011 - 3:53 pm Reply

    Ola Patricia, agora que voce conhece o Senhor Jesus, voce deve ser aquela mãe para as suas filhas, que você mesma nunca teve. É importante a correcção, mas o carinho é essencial, ele faz toda a diferença. Busque o amor de Deus para que você possa expressar isso para as suas filhas.
    Fica na fe

  • Avatar

    Andreia Galde Jun 22 2018 - 11:32 am Reply

    Teve uma amiga em especial que isso foi marcante, a mãe dela falava na nossa frente que queria ter uma filha como eu, que ela não sabia se vestir, que ela tinha que se vestir como eu etc era bem constrangedor para mim porque achava que aquilo não era necessário, até que um dia essa tal minha amiga descutiu feio com a mãe dela e depois de um tempo quase não tinhamos mais contato.

  • Avatar

    Larissa Jun 25 2018 - 10:57 pm Reply

    Não quando criança, mas já na Obra e era muito ruim pois me via sem condições de fazer isto ou aquilo, mas quando comecei a olhar só pro meu Senhor Jesus, eu tenho vencido.

Leave a reply

Name (required)

Website