Category archive - Series

Tania Rubim

Minha história 8: “Quando falei de Jesus para o meu namorado”

Minha história 8: “Quando falei de Jesus para o meu namorado”

Nós tínhamos cerca de três meses indo na igreja quando convidei o Joaquim para nos acompanhar. Eu me sentia tão bem lá e queria que ele experimentasse a mesma coisa que eu estava vivendo. Read more


Minha historia 7: “A perseguição”

Minha historia 7: “A perseguição”

Quando nossos familiares tomaram conhecimento de que estávamos indo na Universal, uma grande perseguição se levantou contra nós. Read more


Minha história 6: “O Livro das descobertas”

Minha história 6: “O Livro das descobertas”

Depois de um tempo na igreja e do pastor ensinar que deveríamos ter uma Bíblia, nós compramos uma. Era a minha primeira bíblia e eu estava entusiasmada para saber o que estava ali escrito. O que eu não imaginava era o que iria descobrir nas páginas daquele Livro, que viria revolucionar tudo que eu havia aprendido até ali. Read more


Minha história 5: “O primeiro dia que cheguei na Universal”

Minha história 5: “O primeiro dia que cheguei na Universal”

Certo dia em uma conversa uma vizinha que trabalhava na rua onde tinha aberto uma igreja Universal, comentou com minha mãe: “tem uma igreja nova lá na rua de Cedofeita, dizem que acontecem muitos milagres, vejo que sempre está cheia”. Read more


Minha história 4: “A má notícia”

Minha história 4: “A má notícia”

Numa visita de rotina ao médico os exames acusaram que eu estava com diabetes! Meu mundo caiu, como aos 16 anos eu estava com uma doença que nem cura tem? Read more


Minha história 3: “A menina sonhadora”

Minha história 3: “A menina sonhadora”

Já ouviu falar de príncipes, cavalo branco, borboletas e pôr do sol? Eu era uma menina sonhadora, gostava de ler contos de princesas e ficar escutando musica no quintal de casa imaginando o príncipe encantado. Read more


Minha história 2: “A nuvem negra”

Minha história 2: “A nuvem negra”

Eu estava crescendo, cheguei na minha adolescência! Era uma nova fase, penso que nesse momento ficamos mais curiosas e reparamos mais em tudo à nossa volta! E eu não era diferente, comecei a reparar no meu corpo e a vê-lo com maus olhos. Read more