Author archive - Tânia Rubim

Tania Rubim

About the Author
Author

Tânia Rubim Autora do livro "Escolhida para o Altar". Faço a obra de Deus no Altar por 20 anos, espero através do blog ajudá-las, dividindo com vocês experiências e aprendizados.

Mulheres admiráveis

Mulheres admiráveis

Elas são mulheres que tem seu trabalho, sua profissão, outras trabalham e estudam, tem sua casa e sua família.

Elas trabalham fora, chegam em casa e tem que prover o bem estar de sua família e o bom andamento do seu lar.

Muitas enfrentam lutas no trabalho, em casa e tudo isto por causa da sua fe.

O que as faz admiráveis é que ainda separam um tempo para servir a Deus, estas são as obreiras da Igreja Universal.

Ademais de cuidarem de suas próprias casas, elas cuidam da casa de Deus, vendo cada detalhe, cuidando das crianças para que os pais possam participar das reuniões tranqüilos, evangelizando, mantendo a igreja limpinha, atendendo as pessoas que precisam de ajuda espiritual, uma palavra de alento ou simplesmente ser escutadas.

Sem elas não teríamos condição de receber tantas pessoas na igreja e cuidar de todos com um cuidado especial, elas são fundamentais na obra de Deus e no crescimento do Reino dos céus.

E tudo isto elas fazem por amor, porque sentiram o chamado de Deus e se dispuseram a ganhar almas.

Não são recompensadas com nada material, mas seu galardão será sobremodo grande, elas podem não ser famosas ou ter seu nome escrito num mural, mas com certeza são muito especiais para Deus.

Quero fazer esta pequena homenagem a todas as obreiras da IURD, no mundo todo, por seu serviço espiritual e sua dedicação nos átrios de Deus.

Sigam servindo nosso Senhor com entusiasmo e fervor e com certeza Ele as recompensara.

Obs.: Na foto estão algumas das obreiras da Catedral de Miami, Estados Unidos, igreja onde estou atualmente.


Conselhos para as casadas:

Conselhos para as casadas:

Algumas idéias de como apoiar seu marido e fazer de seu matrimonio uma bênção.

Elogie seu marido – todo ser humano gosta de receber elogios, isso o motiva e lhes da coragem. Ademais não custa nada. Provérbios 3:27

Incentive seu marido – todo ser humano necessita um incentivo. Uma boa palavra vinda de você da coragem a seu marido para enfrentar os desafios da vida. Provérbios 31:26

Cuide de seu casamento – caso você não tenha percebido, casamento é sacrifício, deve ser trabalhado e acompanhado de oração. Como esposa busque dar atenção ao seu marido, respeitando-o e mostrando sempre amor e carinho. Efésios 5:33

Cuide de sua família – o marido da mulher de provérbios 31 é um homem influente no trabalho e na comunidade, porque sua esposa é uma mulher influente no lar. Você deve cuidar da família e levar a serio as refeições, os horários, as roupas e a educação das crianças.1Timoteo 3:4,5

Cuide de seu lar – recorra a graça de Deus para ajudá-la a cuidar dos trabalhos domésticos e dos desafios inesperados da vida. Peça a Deus que a ajude a gostar de atender ao bom andamento de sua casa, para que tudo esteja em ordem. Provérbios 31:27

Cuide de suas finanças – sua sabia administração do dinheiro, fará seu esposo prosperar. A mulher sabia reduz os gastos para aumentar o ganho de sua família.

De liberdade a ele – quando ele necessita trabalhar ate mais tarde, saiba compreender em lugar de ficar sempre reclamando. Ore por seu esposo e mostre compreensão.

Apóie os sonhos dele – seja qual for a profissão de seu esposo e o local onde trabalha, dedique-se a apoiá-lo no que necessita. Nunca o despreze ou ridicularize os sonhos dele.

Entenda que seu comportamento reflete nele – você e seu marido devem manter-se juntos como uma unidade, enfrentando juntos todos os problemas e desafios, todos os acontecimentos e situações, todos os sonhos que fazem parte da vida dos dois.


Luz no fim do Túnel (Continuação do artigo anterior)

Luz no fim do Túnel (Continuação do artigo anterior)


Ademais dos problemas familiares eu ainda tinha meus próprios tormentos.

Embora meus pais sempre fossem maravilhosos comigo, cresci vendo seus problemas no casamento e acho que isso fez de mim uma criança insegura.

Era muito tímida, não gostava de ser o centro das atenções, muito menos falar em publico.

Na escola sempre tive amigas, mas gostava mais de escutar do que falar.

Fui crescendo e com isso desenvolvendo um complexo muito grande, eu era muito magricela, então não gostava disso, queria ser igual a todas as minhas amigas.

Eu tinha roupas bonitas, mas sempre achava que elas eram mais bonitas e eu a esquisita, pela minha magreza.

Quando tinha aula de Educação Física, aquilo para mim era a morte, ter que trocar de roupa em frente a elas me dava muita vergonha. Quem já sofreu algum tipo de complexo sabe do que estou falando.

Alem de todo este drama, era triste, e sentia um vazio por dentro como se me faltasse algo, não tinha explicação.

Era uma menina sonhadora, gostava de escutar musica e ficava imaginando um mundo de sonho e fantasia, meu príncipe encantado, a família perfeita.

Para piorar quando fiz 16 anos o medico detectou que estava com diabetes, aquilo foi uma bomba, meus pais se desesperaram eu chorava, não entendia porque eu tão jovem tinha que passar por tudo aquilo.

Apesar de tudo nos éramos uma família unida, meus pais eram presentes, minhas tias sempre estavam por perto, tínhamos muitos primos, mas esta noticia parecia sair do nosso controle, era algo grave.

Ainda que éramos religiosas não tínhamos idéia de como sair desta situação, não sabíamos nada da fe, da palavra de Deus, estávamos sozinhos, sem solução. Era como um túnel escuro e sem saída.

Naquela época uma vizinha falou a minha mãe da Igreja Universal, a igreja dos milagres, dizia ela.

A necessidade de um milagre era grande, haviam muitas coisas que resolver, o relacionamento de meus pais, o nervosismo de minha mãe por suas inquietudes, a minha enfermidade, os medos de minha irmã, poxa como um milagre vinha bem nesse momento.

Então decidimos e fomos as três a igreja, por primeira vez numa quinta-feira.

Me lembro que desde o primeiro dia que entrei na igreja senti algo diferente. Senti que Deus me recolheu e que ali era o meu lugar.

Parece que por fim tinha encontrado quem busquei toda a minha vida, o Senhor Jesus. Me apaixonei por Ele desde o primeiro dia.

Começamos a ir mais dias na igreja, fazíamos as correntes de oração e Deus começou a manifestar-se em nossas vidas.

Minha mãe foi curada, seu casamento foi sendo transformado, meus pais cumprem em Agosto 37 anos de casados, minha irmã se libertou, eu fui curada dos diabetes, o vazio que sentia já nem lembrava mais dele, Deus ocupou cada espaço, os complexos foram desaparecendo, enfim, eu nasci de novo.

Agora sim podia sonhar de verdade, meus sonhos tinham fundamento e através da minha fe todos poderiam ser realizados.

Me entreguei a Deus por completo e depois de quase dois anos na igreja tive meu encontro real com Deus, isto veio completar a minha felicidade e fazer de mim uma pessoa diferente.

Comecei a sentir um desejo enorme de ajudar outras pessoas, fazia parte do grupo de Evangelização e logo fui levantada como obreira.

Mas o desejo aumentava a cada dia pelas coisas de Deus, e senti o Seu chamado para servir no Altar, nada mais do mundo me interessava, meus projetos eram todos voltados para a obra de Deus. Eu não me imaginava fazendo nenhuma outra coisa.

Quando fiz 20 anos me casei com um homem de Deus maravilhoso e tenho o privilegio de servir a Deus no altar já por 14 anos.

Se você esta num túnel escuro e sem saída, creia no Senhor Jesus, Ele é a sua luz no fim do túnel.


Castelo de Areia

Castelo de Areia

Meus pais casaram apaixonados e do fruto do seu amor nascemos minha irmã e eu. Éramos muito amadas por todos pois eramos as caçulas entre os primos.


Mas meus pais tinham problemas, o ciúme doentio de meu pai atrapalhava muito o relacionamento dos dois.

Assim que se chateavam e chegavam a ficar sem se falar vários dias.

Eles sofriam e nos também vendo aquela situação.

Todos os anos costumávamos ir de ferias no mês de Agosto, e parecia que no mês das ferias as coisas melhoravam, meus pais sempre estavam alegres, se abraçavam, andavam de mão dada como se fossem dois namorados.

Era numa cidade bem ao norte de Portugal, de fato podíamos ver Espanha do outro lado do rio. Meu pai alugava uma casa em frente a praia e ali ficávamos desfrutando o calor do Verão.

Eu e minha irma achávamos o maximo sair da rotina do dia-a-dia, não ter que estudar, simplesmente ficar sem fazer nada, só praia, sol e mar, era uma delicia.

Nos divertíamos muito, logo cedo íamos para a praia, nadávamos muito, o mar era lindo e transparente, mais parecia uma piscina, quase não tinha ondas, andávamos de pedalinho, brincávamos na areia, tudo o que duas crianças podem sonhar.

A noite costumávamos ir no centro da cidade tomar sorvete, sempre tinha algum grupo tocando e ali ficávamos horas.

Tudo parecia um sonho, quando de repente, algo acontecia e o castelo se desmoronava.

Meus pais se chateavam por algum motivo e toda aquela felicidade era ameaçada. O ambiente se transformava na hora, meu pai ficava serio, calado e minha mãe ficava na dela.

Eu não compreendia porque aquilo acontecia, tudo estava tão bem, porque não pode permanecer assim? Me perguntava.

Nos continuávamos de ferias, o lugar era lindo, mas já não era mais a mesma coisa, ficávamos a espera que tudo voltasse ao normal, mas as vezes não era tão rápido como gostaríamos. E sempre acontecia a mesma coisa.

Isto já era normal na nossa casa, meus pais tinham problemas e não sabiam lidar com eles, crescemos tentando ajudá-los a resolver seus próprios dilemas sendo nos ainda crianças, mas as coisas não podiam melhorar. Estavam bem por um tempo mas sempre se chateavam e isso nos deixava muito tristes.

Este relato e parte do meu testemunho, darei continuidade no próximo artigo.


Esperando pelo noivo

Esperando pelo noivo

Imagine todos os preparativos, a empolgação e todo esforço realizado para uma festa de casamento. O dia que toda a noiva deseja que seja perfeito, sem erros, sem furos, sem problemas, somente alegria e felicidade.

Quando de repente alguém e barrado de entrar na festa, uma pessoa sem convite, que quer entrar a força sem ter o direito de estar ali.

Então cria aquela confusão, se escuta aquele murmurinho de longe, mas claro que o porteiro não vai deixar entrar, a felicidade dos noivos não será ameaçada por nada deste mundo.

A parábola das 10 virgens é um exemplo disso, quem não possui o azeite, que é o Espírito Santo, não poderá entrar nas bodas do cordeiro.

O Senhor Jesus representa o noivo e a igreja representa a noiva.

Vamos entender melhor a comparação que o Senhor Jesus faz nesta parábola.

Naquela época em Israel o casamento era da seguinte forma:

1-Havia um acordo legal entre os pais dos noivos

2- Depois a procissão do noivo com seus convidados ate a casa da noiva, que o esperava com 10 virgens, suas damas

3- Por ultimo havia a festa de casamento, em casa da noiva

Mas, havia um pequeno detalhe, a chegada do noivo não tinha hora marcada, ele podia chegar ate altas horas da noite, e a noiva tinha que esperar sua chegada.

Por este motivo, cada uma das virgens tinha que possuir uma lamparina e óleo extra. As cinco virgens sabias se prepararam com óleo extra, mas as tolas não. Quando o noivo chegou a meia-noite as cinco necias que não se haviam preparado foram denunciadas e barradas na entrada da festa, não podendo assim participar.

A mensagem é clara. O senhor Jesus não tem hora fixa para voltar então todas nos devemos estar continuamente preparadas para Sua volta, vivendo uma vida fiel e obediente enquanto aguardamos nosso Noivo.

Ser precavidas, e não pensar, falta muito para isso, e assim viver desordenadamente, sem cuidar da vida espiritual, sem vigiar o que falamos, o que fazemos, o que pensamos, como olhamos os demais e também as intenções do nosso coração que ninguém vê, mas o Noivo pode enxergar ate o mais profundo de nosso ser.

Não vamos permitir que nossas lâmpadas se apaguem, vamos sempre ter o azeite que é o Espírito Santo. O tempo é agora, quando o Senhor Jesus volte não dara tempo para mais nada.

Ninguém sabe o dia nem a hora que o nosso Senhor vira, assim que fiquemos atentas.

Mateus 25:1-13


Faça você primeiro!

Faça você primeiro!




Era uma vez, uma jovem chamada Lin, que se casou e foi viver com o marido na casa da sogra. Depois de algum tempo, começou a ver que não se adaptava à sogra. Os temperamentos eram muito diferentes e Lin cada vez se irritava mais com os hábitos e costumes da sogra, que criticava cada vez com mais insistência.


Com o passar dos meses, as coisas foram piorando, a ponto de a vida se tornar insuportável. No entanto, segundo as tradições antigas da China, a nora tem que estar sempre ao serviço da sogra e obedecer-lhe em tudo.

Mas Lin, não suportando por mais tempo a idéia de viver com a sogra, tomou a decisão de ir consultar um Mestre, velho amigo do seu pai. 
Depois de ouvir a jovem, o Mestre Huang pegou num ramalhete de ervas medicinais e disse-lhe:

“Para te livrares da tua sogra, não as deves usar de uma só vez, pois isso poderia causar suspeitas. Vais misturá-las com a comida, pouco a pouco, dia após dia, e assim ela vai-se envenenando lentamente. Mas, para teres a certeza de que, quando ela morrer, ninguém suspeitará de ti, deverás ter muito cuidado em tratá-la sempre com muita amizade. Não discutas e ajuda-a a resolver os seus problemas.

” 
Lin respondeu: “Obrigado, Mestre Huang, farei tudo o que me recomenda”.


Lin ficou muito contente e voltou entusiasmada com o projeto de assassinar a sogra. 
Durante várias semanas, Lin serviu, dia sim dia não, uma refeição preparada especialmente para a sogra. E tinha sempre presente a recomendação de Mestre Huang para evitar suspeitas: controlava o temperamento, obedecia à sogra em tudo e tratava-a como se fosse a sua própria mãe.

Passados seis meses, toda a família estava mudada. Lin controlava bem o seu temperamento e quase nunca se aborrecia. Durante estes meses, não teve uma única discussão com a sogra, que também se mostrava muito mais amável e mais fácil de tratar com ela. As atitudes da sogra também mudaram e ambas passaram a tratar-se como mãe e filha.

Certo dia, Lin foi procurar o Mestre Huang, para lhe pedir ajuda e disse-lhe:

“Mestre, por favor, ajude-me a evitar que o veneno venha a matar a minha sogra. É que ela transformou-se numa mulher agradável e gosto dela como se fosse a minha mãe. Não quero que ela morra por causa do veneno que lhe dou.

” Mestre Huang sorriu e abanou a cabeça: “Lin, não te preocupes. A tua sogra não mudou. Quem mudou foste tu. As ervas, que te dei, são vitaminas para melhorar a saúde.

O veneno estava nas suas atitudes, mas foi sendo substituído pelo amor e carinho que lhe começaste a dedicar.

“

Na China, há um provérbio que diz: “A pessoa que ama os outros também será amada”. 




Analise bem, antes de dizer "Sim" no Altar

Analise bem, antes de dizer "Sim" no Altar

*Veja se durante o namoro houveram algum tipo de agressões físicas ou verbais, se existiram manifestação de ciúmes exagerados ou falta de respeito.

*Fique atenta aos pequenos sinais, eles são como avisos, que não passem despercebidos.

*Verifique se ele é uma pessoa de boa índole, você deve conhecer sua família, seus amigos e seu passado.

*Observe como ele é com a família, se respeita e trata bem os pais, pois da mesma maneira ele vai atuar com você.

*O casamento deve ser por amor e nunca por dinheiro, com o intuito de sair da casa dos pais ou para alcançar algum outro objetivo.

*Verifique se essa pessoa pratica a mesma fe que você.

*Veja se há alguma duvida em relação ao caráter ou conversão dessa pessoa, ás vezes está na igreja mas não é convertido ao Senhor Jesus e mais tarde será um impedimento para a sua fe.

*E importante que os dois tenham os mesmos objetivos na vida e compartam os mesmos sonhos.

*A idade deve ser compatível, não é bom que o homem seja mais jovem que a mulher, para que haja equilíbrio no grau de maturidade.

Escolha com sabedoria a pessoa que irá compartir com você o resto de sua vida.

Peça a Deus que prepare essa pessoa especial e saiba esperar em Deus.